Separação e família: 5 dicas para pais separados

Share on FacebookTweet about this on TwitterShare on LinkedInPin on PinterestShare on Google+Email this to someone

Separação e divórcio são momentos complicados e, por vezes, tristes. Além de representar o rompimento de uma relação e o recomeço de uma vida, esses acontecimentos também envolvem toda a família. Quando o casal possui filhos, então, a preocupação é redobrada, pois o medo de que traumas ou problemas emocionais possam atingir a família cresce consistentemente.

Como encontrar a melhor maneira para conciliar os relacionamentos familiares? Como tranquilizar os filhos? Para evitar que o final da relação afete o cotidiano de crianças e adolescentes filhos de pais separados, algumas dicas para pais separados podem fazer toda a diferença. O bem estar e a felicidade da sua família, independentemente da sua vida amorosa, devem ser prioridade sempre. Você pode recomeçar sua vida e escrever uma nova história!

Pensando na dificuldade que muitas famílias encontram durante esse período, elaboramos um post com cinco dicas para pais separados. Esses conselhos são focados na manutenção da felicidade e dos direitos da família e dos filhos. Com uma dose de maturidade, respeito e orientação de um advogado de família, é possível superar essa etapa. Não perca!

Confira cinco dicas para pais separados

Dicas para pais separados

A principal das dicas para pais separados é ter uma relação sincera e de muito amor com os filhos.

1. Converse, escute e tranquilize

O diálogo franco e honesto é parte essencial da rotina de pais separados. Não se esqueça: os filhos são um vínculo eterno entre qualquer casal e, por isso, merecem atenção, sinceridade e respeito. Dê tempo ao tempo, demonstre segurança e transpareça tranquilidade. Tudo vai se encaminhar da melhor maneira possível!

É muito provável que durante e após a separação de um casal, os filhos possuam dúvidas, questionamentos e ânsias que desejam compartilhar com os pais. É o momento de demonstrar que você e seu ex-cônjuge estão abertos para conversar, decidir e tranquilizá-los quanto ao futuro. Demonstre que mesmo após a separação vocês continuam respeitando-se e mantendo uma relação de parceira e cumplicidade. Tudo pelo bem-estar da família!

2. Poupe os filhos de discussões ou transtornos

Ninguém além do casal precisa estar envolvido em brigas ou discussões conjugais. Para os filhos, presenciar esses momentos pode ser muito traumatizante e deprimente. Por isso, tome cuidado e preze sempre pelo bom relacionamento com seu ex-cônjuge.

Além de privilegiar a saúde psicológica de toda a família e reduzir o impacto de uma separação para todos os familiares envolvidos, a atenção quanto aos conflitos garante a tranquilidade durante o processo de separação ou divórcio. Você quer recomeçar sua vida, e, para isso, nada melhor do que a paz interior e a boa convivência.


Você pode se interessar por estes assuntos:
Qual a importância do acordo pré-nupcial para a partilha de bens?
Passo-a-passo para uma separação amigável e sem complicações
Como evitar que o divórcio prejudique os negócios da família


 

3. Não cometa alienação parental

A alienação parental (Lei 12.318 do Código Civil) é um problema sério e deve ser encarada como tal. Para evitar transtornos e traumas, não faça comentários negativos sobre seu ex-cônjuge ou sobre familiares (tios, avós, etc) na frente dos filhos. Tal atitude causa constrangimento e pode interferir fortemente nos relacionamentos e na saúde psicológica de toda a família.

Sabemos que ressentimentos e mágoas são muito comuns durante essa etapa dos relacionamentos, mas procure não ressaltar pontos negativos do seu ex-cônjuge. A alienação parental caracteriza-se pelo uso dos filhos como instrumento de vingança após o final de uma união e o consequente rompimento de relações entre os envolvidos. Além de ser considerada crime, a prática da alienação pode levar os filhos a quadros graves de depressão, ansiedade, baixa autoestima, vício em drogas e, em casos extremos, até mesmo ao suicídio. Tome cuidado e fique atento!

4. Procure a orientação de um advogado de família

A orientação de um advogado especializado em Direito da Família pode ser o segredo para uma separação tranquila e dentro da lei, beneficiando também os filhos. Existem muitos aspectos burocráticos em todas as etapas do processo, como o direito a pensão alimentícia, a guarda compartilhada (que desde 2014 é a primeira opção a ser adotada, conforme a Lei 13.058) e até mesmo a divisão de bens.

Um advogado com experiência na mediação de processos familiares pode ser um guia para que você encare essa nova fase como um recomeço saudável e sem pendências, sejam elas jurídicas ou emocionais. Com todos os detalhes acertados, será muito mais fácil dar seguimento à sua vida normal.

5. Não esqueça do carinho e do amor, e se estiver muito difícil, não hesite em buscar ajuda profissional

A principal das dicas para pais separados é, sem dúvida, a manutenção do carinho e do amor. Mesmo que o período esteja complicado e que, por vezes, falte tempo para demonstrações de afeto, seus filhos merecem atenção e carinho. Tire algumas horas do dia para desfrutar da companhia de seus filhos e priorize a convivência familiar saudável e com experiências enriquecedoras. Faça o amor dos filhos ser o combustível para que você siga em frente!

Se o processo de separação estiver muito difícil e se você estiver sentindo que não tem como dar conta de tudo, não hesite em buscar ajuda de um psicólogo especializado. O apoio de um profissional da saúde pode garantir que você passe por este momento delicado com mais tranquilidade e paz, e com mais equilíbrio para cuidar de seus filhos.


Gostou do post? Este artigo foi escrito com orientações de Larissa Franzoni, Advogada especialista em Direito de Família e Sucessões, inscrita na OAB/SC sob o nº 22.996. Caso tenhas alguma dúvida com relação ao assunto abordado, fique à vontade para escrever um e-mail: larissa@franzoni.adv.br.

LEMBRE-SE: este post tem finalidade apenas informativa. Não substitui uma consulta a um profissional. Converse com seu advogado e veja detalhadamente tudo que é necessário para o seu caso específico.